quinta-feira, 1 de julho de 2010

Mata-Borrão - Água de Vidago (1956)

O Mata-Borrão apareceu para acompanhar os aparos, tintas e canetas de tinta permanente. Estava assim directamente ligado à escrita. Servia para "chupar" a tinta que ficava no papel e deixou de ser utilizado quando apareceu as esferográficas nas escolas e nos escritórios.
Eram conhecidos dois modelos diferentes, mata-borrão de duas faces iguais e os publicitários numa das faces, como este da Água de Vidago (Fonte nº1).
Este Mata-Borrão foi fabricado na gráfica Bolhão-Porto (6.000 exemplares).

Mais um objecto que deixou de fazer parte do nosso quotidiano...

1 comentário:

Fernando Reis disse...

Nunca haverá mata-borrão que possa apagar iniciativas como a tua ... parabéns, parabéns, parabéns.