terça-feira, 27 de setembro de 2011

Hotel Avenida

Hoje, voltamos para os lados da estação e do antigo hotel Avenida. Através deste bilhete postal é possível termos uma pequena noção de como seriam os primeiros anos do hotel e da estação ferroviária.


(Bilhete postal da edição de Germano Augusto Costa - Vidago - não circulado)

Engraçado é vermos toda esta roupa a secar num arame junto à linha, seria roupa do hotel Avenida? Talvez.

Agradeço ao meu amigo Tó Rodrigues por mais esta oferta.

Um abraço e até breve...

domingo, 25 de setembro de 2011

Estações...

Agora que Vidago já não tem mais estações da CP em funcionamento, só nos restam as estações do ano. Bem vindo Outono!


Nota: Vidago era a vila portuguesa com mais paragens ferroviárias, Salus, Vidago e Campilho.

Um abraço e até breve...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

75 anos de Golfe em Vidago

Há mais de um século atrás em Portugal, o golfe era uma modalidade exclusiva de uma mão-cheia de empresários ingleses e outra de aficionados portugueses que aderiram precocemente. Tratava- se de uma elite restrita que se dedicava a este desporto, em campos que deixavam ainda muito a desejar. Desde o pioneiro Oporto Golf Club, passando pelo Club de Golf do Estoril, pelo Club de Golfe de Miramar, até aos campos da Madeira, dos Açores e do Algarve, o golfe foi conquistando território e adeptos de todas as idades.

Em Vidago, essa conquista deu-se em 1936 quando junto ao hotel Vidago Palace Hotel e no vale de Oura nasce o primeiro campo de golfe .

Este campo de golfe, com então 9 buracos, foi redesenhado pela firma Cameron & Powell a partir dum original do famoso e conceptuado arquitecto Mackenzie Ross. Durante as décadas de 30, 40, 50 e 60, o mesmo foi palco de vários torneios muito participados por gente que escolhia Vidago para fazer termas e passar as suas férias de Verão.

Presentemente, o percurso foi totalmente reconstruído de acordo com as especificações da USGA, tendo sido transformado num campo Par 72, potenciando a realização de campeonatos internacionais, mantendo a identidade do desenho original e reflectindo fielmente a beleza, as qualidades únicas para a prática deste desporto, o espírito e o sinal distintivo do lugar.

Uma imagem de marca deste campo são os muros de suporte de todos os tees, construídos em pedra e as árvores centenárias que foram conservadas na sua quase totalidade e que nos dias quentes de verão nos atraem para debaixo do seu manto verde.


(Golfe de Vidago - fotografia do livro Golfe em Portugal - 120 Anos de História)

Para comemorar esta data o Vidago Palace Golfe Course será palco, de 6 a 10 de Outubro, de prestigiantes troféus que, assinalam os 75 anos de Golfe em Vidago.


Para ficar a saber como participar e conhecer todos os detalhes do programa Aceda ao link .
 
 
 

Um abraço e boas tacadas...

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Antiga "Casa Africana"

Existiu em Vidago uma casa comercial de nome "Casa Africana", propriedade de Sebastião Gonçalves Pinto e de Lindalva Seixas. Este estabelecimento funcionava como loja de miudezas, retrosaria e de tecidos e a maior parte da sua clientela era do sexo feminino. As senhoras procuravam a Lindalva, principalmente, para esta proceder à apanha de malhas nas meias de vidro, hoje já ninguém faz isto!

O edifício, onde está agora instalado o café Dória, pertenceu a Adelaide de Oliveira Cruz e seu marido José Oliveira e o quarteirão envolvente do edifício foi dos avós paternos de Adelaide Cruz.


(Fotografia da Foto Alves - Chaves)

Um abraço e até breve...

sábado, 10 de setembro de 2011

Largo Meia Laranja

O largo Meia Laranja ficava situado onde actualmente que encontra o posto de turismo, ali mesmo em frente ao antigo Grande Hotel de Vidago.
Em tempos, existiu um muro granítico em forma de meia lua, onde eram presos animais de carga e transporte, principalmente em dias de feira. Também encontrava-se uma fonte, feita de propósito, para os referidos animais.
Este largo também serviu, como podemos ver na fotografia abaixo, paragem de camionetas, principalmente no verão devido às sombras das árvores.

(Fotografia da Foto Alves - Chaves)

Para mim, um belo registo feito pela Foto Alves que serviria depois para uma edição de bilhete postal.

Um abraço e até breve...

sábado, 3 de setembro de 2011

Contrastes - Vidago 1911

O mundo é feito de contrastes e estas duas imagens são exemplo disso. Estamos em 1911, um ano depois da implementação da primeira República Portuguesa, quando o fotógrafo Joshua Benoliel (1873/1932) chegou a Vidago de comboio para fotografar a então aldeia, cujo as fotografias serviriam para um artigo da revista Ilustração Portugueza.

Deste artigo, do qual tenho um original, resolvi pegar nestas duas imagens para mostrar os grandes contrastes que marcavam a paisagem social portuguesa, onde nos antípodas de uma classe camponesa vivendo no limiar da subsistência, e do operariado urbano enfrentando condições de vida duras, se nos deparam uma aristocracia fundiária e um grupo de novos ricos com fortunas feitas no comércio e na especulação. Burgueses e aristocratas frequentavam os salões, recolhiam-se nos clubes e no Verão migravam com os seus séquitos para as termas e para as praias.

Contrastes...


Em 1911 a esperança média de vida era de 35,8 anos para homens e 40,0 anos para mulheres, a taxa de analfabetismo entre pessoas com mais de 7 anos era de 69% e o nível da força de trabalho na agricultura era de 62,4%.


Mais abaixo do centro de Vidago, junto ao lago do Vidago Palace Hotel, o cenário era este...
Apesar de todo o movimento sindical durante a primeira República, as desigualdades sociais permaneciam. Enquanto os operários, camponeses e outros trabalhadores continuavam a ter uma vida miserável, nas grandes cidades vivia uma burguesia numerosa e cada vez mais endinheirada.

Um abraço e até breve...

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Festival - Douro Film Harvest 2011

Ora, cá estou eu de regresso ao trabalho! E nada melhor do que começar com a divulgação de um grande evento que vai passar por Vidago, mas concretamente no hotel Vidago Palace.
Trata-se do Douro Film Harvest 2011 que irá decorrer entre 5 e 11 de Setembro de 2011 na Região do Douro e na Região do Alto Trás os Montes. A organização do evento está a cargo da Turismo do Douro e conta com o apoio do Instituto dos Vinhos do Douro (IVDP), da Estrutura de Missão do Douro (EMD) e do Turismo de Portugal.

Quero chamar a vossa atenção para o seguinte, durante estes dias vários filmes serão exibidos no hotel Vidago Palace, e no dia 9 de Setembro  haverá lugar a ante estreia do Filme “Ayrton Senna”. A receita dos bilhetes de todas as secções exibidas no auditório deste hotel revertirá a favor da causa “Ajude-nos a Ajudar”, dos Bombeiros Voluntários de Vidago.


(Cartaz oficial do DFH - 2011)

De recordar que no passado dia 25 de Agosto, a programação final da terceira edição do Douro Film Harvest (DFH), foi apresentada em Vidago e ficam aqui duas afirmações importantes proferidas pelo Presidente da Turismo do Douro, António Martinho:

"O DFH pretende criar uma interação entre o Douro e Alto Trás-os-Montes para mostrar ao país e ao mundo as “potencialidades” da região".
“A realização do festival no Douro é uma forma de tornar a região mais atrativa, visível e impulsionar mais visitas ao Douro e Alto Trás-os-Montes”.

Para mais informações sobre o festival, visite o site www.dourofilmharvest.com

Pode reservar ou comprar bilhetes para as secções no Vidago Palace em:
Um abraço e bons filmes...